Nossos parceiros

domingo, 12 de novembro de 2017

Netflix: The Gates - David Barret (4☆)

Título: The Gates
Temporadas: 1
Episódios: 13
Ano: 2010
Gênero: Fantasia/ Ficção/ Suspense
Direção: David Barret, Fred Gerber, Terry McDonough

 Aninhada dentro de uma pequena comunidade nas montanhas está The Gates, a imagem da felicidade perpétua suburbana, onde cada rua está perfeitamente alinhada a casas perfeitas protegidas por gigantescos portões de ferro. Mas um segredo sombrio se esconde sob a superfície dessa vizinhança. Nick Monohan e sua família se mudam de Chicago para uma tranquila comunidade de luxo chamada de "The Gates", onde ele será Delegado de Polícia. Eles logo percebem que seus vizinhos não são o que parecem. "The Gates" está cheia de seres como vampiros, bruxas, lobisomens e uma succubus. 



   Ao chegar com sua família em The Gates, o detetive de homicídios Nick Monohan (Frank Grillo) acredita que por ali nada de errado acontece, então será bem tranquilo administrar a delegacia e a segurança da cidade. Ele só não imaginava que logo teria um caso de desaparecimento nas mãos, e que que acaba se transformando em assassinato. Estranho não é mesmo? The Gates é conhecida por ser extremamente segura e de repente algo assim acontece, e o mais estranho é que o crime não parece ter sido cometido por um humano. O que será que de fato aconteceu? 

  Vamos conhecer Claire (Rhona Mitra) e Dylan (Luke Mably) um casal de vampiros bem sucedidos que tem uma filha de dez anos, a relação dos dois começa a ficar conturbada depois dos últimos acontecimentos no condomínio. Claire é bem instável e isso pode fazer com que sua família e principalmente seus segredos fiquem expostos. Mas ela fará o que for preciso para proteger sua filha. 




   Enquanto isso Charlie (Travis Caldwell) o filho mais velho do detetive Monohan, acaba se envolvendo com Andie (Skyler Samuels) uma garota que estuda na sua classe, e que esconde um segredo assustador. O problema é que Andie namora com Brett (Colton Haynes) o Quarterback do time, e isso pode trazer sérios problemas para Charlie, já que o jogador é um lobisomem. Enquanto Monohan e sua equipe tem que desvendar aquele assassinato coisas surpreendentes vem a tona, e quando tudo parece desmoronar na vida do detetive, ele vai poder contar com uma ajuda um tanto inesperada, mas que pode salvar sua vida. 


                                      EU NÃO ADMITO O CANCELAMENTO DA SÉRIE!


   
The Gates é uma série com pegada mística, estilo The Vampire diaries, e podemos encontrar desde de lobisomens a feiticeiras. Infelizmente a série só teve a 1ª temporada, pois, não conseguiu audiência suficiente para continuar sendo produzida, o que é uma pena porque eu adorei. O último episódio é tão intenso que nos deixa querendo saber como sera o desfecho dos moradores de The Gates, não entendo como pode ter sido cancelada. E sem contar que sou completamente apaixonada pelo Dylan, porque um vampirão desses o coração não aguenta

   A série está disponível na Netflix, e está legendada. Recomendo muito para quem gosta dessa pegada mais mística, é bem legal. E se alguém aí já assistiu, comenta aqui pra eu saber! 

Um queijo, uma goiabada e muitos abraços quentinhos!
Até o próximo post! ❤




Netflix: Where Is Good? - Ricky Burchell (4☆)





Ano2015
Duração: 2h 09min
Direção: Ricky Burchell
Gênero: Drama
Nacionalidade: EUA

Hannah e Jonas formam um casal feliz, que está tentando ter um bebê. Eles são consideradas pessoas do bem e sempre vão a igreja. Enquanto Jonas está fora da cidade a trabalho, Hannah vai com Jennifer a uma festa de aniversário. Na manhã seguinte Hannah acorda num quarto de hotel, desorientada e confusa sobre a noite anterior. O casal passa então a questionar “Onde está o bem?”




   O filme começa com uma mulher acordando em uma banheira, sem se lembrar do que houve na noite anterior. Logo ela liga para a polícia afirmando que foi violentada, e é aí que conhecemos a detetive Carla Owens (Bethany Sharp) e seu parceiro Slate (Willie Robbins), eles estão a algum tempo á procura desse cara que está violentando várias mulheres e usa sempre o mesmo método: deixá-las inconscientes dentro da banheira, como se tivessem dormido no banho. Em seguida vamos conhecer Hanna (Kelly Bartram) e Jonas (Bryan Bratcher), um casal cristão que luta para acabar com os abortos realizados por uma clinica local. Os dois estão casados há três anos e todos os dias oram a Deus para que possam ter um filho. 

   Em certo ponto da história Jonas faz uma viagem e deixa a esposa sozinha durante o fim de semana. Hanna tem uma melhor amiga chamada Jennifer (Micah Lynn) que está passando por problemas relacionados ao seu ex namorado Chris (Alex McInnis) que acabou de sair da prisão e tenta convencê-la de que está mudado e a quer de volta. Jennifer aproveita que Jonas está fora da cidade para convidar Hanna para uma festa de aniversário, e mesmo sem a aprovação do marido, ela decide acompanhar a amiga. Ao chegar na festa as duas começam a conversar com dois caras que se aproximam delas, e decidem tomar um drink juntos. É aí que tudo começa a ficar ruim. Hanna se sente mal mas não avisa sobre isso, enquanto Jennifer se distrai conversando com o cara que ela acabou de conhecer na festa e deixa a miga sozinha com o amigo dele. Então Hanna desmaia.

    Hanna acorda na manhã seguinte se sentindo mal, percebe que está dentro da banheira do quarto de hotel que Jenn alugou para elas, e está completamente nua, sem se lembrar do que pode ter acontecido...até que ela se dá conta de que pode ter sido violentada. Sem saber o que de fato aconteceu, Hanna volta pra casa desolada, porém, decidida a não contar nada para Jonas. Semanas se passam e ela descobre que está grávida. E agora o que ela vai fazer? Contar a Jonas? Isso seria poria em risco seu casamento, ainda mais pelo fato de não saber se o bebê é de seu marido ou do cara que a violentou. Mesmo achando que aborto é uma das maiores barbaridades que existe, seria a opção certa no fim das contas? Hanna terá de fazer escolhas difíceis, que testarão toda a sua fé, e talvez até chegará ao ponto de fazer justiça com as próprias mãos.

O que eu achei do filme: 

  O filme me fez refletir bastante sobre até onde lutamos pelo que acreditamos. Confesso que me surpreendi muito com os desfecho dos personagens, e fiquei bem contente por uns e bem decepcionada com outros. O tempo todo ele nos leva a tentar decifrar que é o cara que os detetives tanto procuram, e eu cheguei até a cogitar a hipótese de serem duas pessoas bem próximas. As vezes fazemos um mau julgamento e acabamos por condenar pessoas inocentes, então pude refletir muito sobre minhas escolhas e minha fé. O filme é realmente muito bom. 




   O filme está disponível na Netflix, e está dublado. Recomendo muito vocês assistirem, e mesmo tendo as duas cenas das mulheres acordando na banheira, não é nada explicito. Espero que possam refletir sobre suas escolhas assim como eu fiz. Tenho assistido muitos filmes cristão e tenho gostado bastante, em breve farei mais resenhas com cada um deles. E se alguém aí já assistiu a esse filme, comenta aqui pra eu saber sua opinião. 


Um queijo, uma goiabada e muitos abraços quentinhos!
Até o próximo post! 





sábado, 11 de novembro de 2017

40 coisas em 100 dias - parte II



Hey pessoal, tudo bom?

  Ano passado eu fiz um post com uma lista de 40 coisas que eu queria fazer em 100 dias, vocês lembram? Tá nesse post aqui ó. E cá estou eu outra vez com mais uma lista, onde eu deixei algumas coisas iguais, mas também tenho várias outras metas. A gente sempre pensa que vai ser molezinha pra cumprir as metas, mas não é tão simples assim não minha gentche, dá um trabalhinho danado viu. Mas sem mais delongas, vem cá conferir minha lista! 


Início: 11/11/2017     Término: 21/02/2018


 Blog e outros projetos:
1. Publicar 3 posts por semana (de qualquer categoria);
2. Atualizar o IG do blog; 
3. Fazer pelo menos dois eventos até o fim dessa lista;
4. Atualizar o canal com mais frequência;
5. Escrever mais poemas;
6. Melhorar meu desenvolvimento em resenhas;
7. Escrever mais sobre as coisas que eu gosto;
8. Escrever uma carta para o máximo de pessoas que eu conseguir;
9. Manter a agenda do blog organizada e atualizada;
10. Entregar o manuscrito;


Filmes e séries:
11. Maratonar Shesapeake Shores;
12. Assistir mais filmes sobre Deus; 
13. Terminar Shadowhunters;
14. Assistir 10 filmes aleatórios; (2/10)
15. Maratonar The Sinner;
16. Assistir o documentário Gaga: Five foot two;


Social:
17. Ficar mais próxima de Jesus (prioridade);
18. Fazer uma tatuagem nova;
19. Sair mais sozinha e com meus amigos;
20. Voltar para o Ballet;


Saúde:
21. Cuidar da minha alma e do meu coração antes de qualquer coisa;
22. Tomar a maior quantidade de água que eu puder todos os dias;
23. Começar a caminhar/correr;
24. Fazer minha reposição de B12;
25. Melhorar minha alimentação;
26. Começar a treinar;


Leitura e estudos:
27. Ler todos os dias;
22. Estudar sobre TPB;
29. Voltar pra faculdade;
30. Ler mais clássicos;


Outros:
31. Renovar algumas peças do meu guarda-roupa;
32. Comprar 3 cactus/suculentas (de preferência artificiais);
33. Comprar as duas edições de luxo de Instrumentos mortais;
34. Comprar edições especiais de Jane Austen;
35. Redecorar meu quarto e minha vida;
36. Doar tudo que não preciso mais;
37. Comprar caixinhas novas;
38. Organizar meu feed;
39. Montar uma árvore dos sonhos;
40. Completar pelo menos metade dessa lista;

Minha lista já está pronta, e a de vocês? Eu já vou começar a correr atrás para realizar os itens, espero que dessa vez eu consiga mais do que na outra lista. #DigamAmém 


Um queijo, uma goiabada e muitos abraços quentinhos!
Até o próximo post!  



sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Conhecendo um pouco mais sobre Kenny Ortega


Hey pessoal, tudo bom?

  Vocês já devem ter ouvido falar de Kenny Ortega, não é mesmo? Talvez em algo em alguma entrevista sobre High school musical? Ah, lembraram né? Pois é, esse é o grande Kenny Ortega diretor e coreografo de filmes que a gente ama, incluindo a trilogia maravilhosa de HSM. #muitoamor

  Nesse post vocês vão conhecer um pouquinho mais sobre ele e sobre seus trabalhos, que já vou dizendo minha gentche, são muitos! Kenny é adorado entre os atores, por ser muito divertido, bamos dizer que ele é um serumaninho muito amorzinho.❤ Kenny é o responsável pela coreografia que eu mais amo nessa vida, que é a cena final do filme Dirty Dancing (ah,em breve post sobre o filme aqui no blog) que eu amo demais da conta, e é também um dos coreógrafos de Descendentes. Preciso falar mais? haha 



  Kenneth John Ortega, conhecido como Kenny Ortega, nasceu em 18 de abril de 1950 em Palo Alto/Califórnia. Ele é diretorcoreógrafoprodutor estadunidense, de ascendência latino-americana. Inicialmente conhecido por trabalhar com o dançarino e coreógrafo Gene Kelly no filme "Xanadu", Ortega consolidou sua fama de coreógrafo em 1987 com "Dirty Dancing". Ganhou prêmios por coreografias em videoclipes como "Material Girl" de Madonna, e em seguida passou a dirigir clipes, como "Rock Me Tonite", de Billy Squier. Para Michael Jackson, Ortega criou e dirigiu as turnês "Dangerous World Tour" (1992-1993) e "HIStory World Tour" (1996-1997). Ele coreografou ainda grandes eventos, como o Super Bowl de 1996, a Premiação do Óscar de 2000, a abertura e encerramento das Olimpíadas de Atlanta (1996) e das Olimpíadas de Inverno de Salt Lake City (2002). No cinema, além de assinar a coreografia, Ortega tornou-se diretor de filmes como a trilogia "High School Musical". 

  Em 2009, Kenny Ortega começou a trabalhar na coreografia e direção geral de "This Is It", a turnê de Michael Jackson que teria 50 apresentações a partir de julho de 2009, mas que foi cancelada por causa da morte de Michael. Em homenagem ao cantor, Ortega reuniu as imagens gravadas dos ensaios para a turnê e com elas criou o documentário Michael Jackson's This Is It.

   Kenny foi diretor do filme sobre Michael Jackson "This is it", e o canal Omelete fez uma entrevista com ele, onde conversaram sobre o filme. Olha só:



St. Elmo's Fire (no Brasil, "O Primeiro ano do resto de nossas vidas") - 1985/coreógrafo
- Pretty in Pink - 1986/coreógrafo
- Ferris Bueller's Day Off -1986/coreógrafo
- Dirty Dancing - 1987/coreógrafo
Salsa - 1988/coreógrafo
- Shag - 1989/coreógrafo
- Newsies - 1992/coreógrafo-diretor
- Hocus Pocus - 1993/diretor
- To Wong Foo, Thanks for Everything! Julie Newmar -1995/coreógrafo
- The Cheetah Girls 2 - 2006/coreógrafo-diretor
- High School Musical - 2006/coreógrafo-diretor
- High School Musical 2 - 2007/coreógrafo 
- Hannah Montana & Miley Cyrus: Best of Both Worlds Concert - 2008/produtor
- High School Musical 3: Senior Year - 2008/coreógrafo-diretor
- Michael Jackson's This Is It - 2009/diretor
- Descendants - 2015/diretor


"Dirty Dancing" - 1988/diretor 
- Hull High - 1990/coreógrafo-diretor
- Second Noah - 1996/diretor
- Chicago Hope 1998-1999/diretor
- Resurrection Blvd. - 2000/diretor
- Grounded for Life - 2001/diretor
- Ally McBeal - 2001/diretor
- Gilmore Girls - 2002-2006/diretor

  Em uma entrevista para a revista Capricho, Kenny falou um pouco sobre Descendentes e sobre a possibilidade de lançar High School Musical 4 (isso me deixa feliz e triste ao mesmo tempo). 



  Bem legal né? Eu vou confessar que adoro o Kenny, é passa uma energia boa sabe, deve mesmo ser essa pessoa incrível que falam por aí. Esse foi o post de hoje pessoal, espero que tenham gostado. Ah e aguardem que em breve faço mais posts nesse estilo pra vocês. 


Um queijo, uma goiabada e muitos abraços quentinhos!
Até o próximo post!